domingo, 15 de julho de 2012

Homem embriagado colide carro e mata jovem


Advogado Igor de Melo Cunha 30 anos
Um grave acidente matou uma jovem de 21 anos de idade, na manhã deste domingo (15/07), numa rodovia PI, dentro da cidade de Luís Correia, litoral do Piauí (a cerca de 350km da capital Teresina), em trecho quase em frente ao Sesc Praia, no sentido Praia do Coqueiro à de Atalaia. O carro era um Honda Civic, placas NIE 6549 (PI), dirigido por um advogado.
O acidente ocorreu por volta das 8h30 deste domingo, dia 15. A cidade de Luís Correia, a partir deste período da segunda quinzena do mês das férias, fica bastante movimentada, com muitos turistas. A estrada PI entre as praias de Atalaia e do Coqueiro é o principal acesso às principais praias. Por conta do acidente, um grande congestionamento se formou e muitos populares foram ver o que tinha acontecido.

Perfil e foto de Igor de Melo Cunha no site da OAB
ADVOGADO É ACUSADO NO ACIDENTE
Quem dirigia o Honda Civic, placa NIE-1611, era o advogado Igor de Melo Cunha (carteira OAB 9093), 30 anos de idade, de Parnaíba. Ele vinha no sentido Praia do Coqueiro, quando colheu, violentamente, e matou a empregada doméstica Vallene de Carvalho, de 21 anos de idade, que pilotava uma moto Biz, placa NME-6549. O acidente deixou ainda Letícia de Carvalho Barcelar, de 24 anos, amiga de Vallene, que estava na garupa, gravemente ferida.

Corpo da jovem esperou bastante para ser removido (Fotos: Portal do Catita)
Varlene Carvalho 21 anos
ELE TERIA FUGIDO DE BARREIRA POLICIALAs informações foram repassadas pelo agente policial Ilídio Duarte, escrivão da Delegacia de Luís Correia. Ele confirma que Igor de Melo estava conduzindo o Honda Civic e apresentava sinais de embriaguez. Segundo ele, após o acidente o jovem advogado foi preso e autuado em flagrante. "O acusado de ter provocado o acidente está aqui, preso na delegacia de Luís Correia, após ser preso em flagrante. A Polícia Militar já havia sido acionada que ele conduziaseu veículo perigosamente. Chegou a se recusar a parar em uma barreira policial e seguiu viagem. Foi quando bateu, atropelou e matou uma mulher, deixando outra gravemente ferida", informou.

Parte frontal do veículo ficou bastante danificada
CASO É SEMELHANTE AO DO MÉDICOSegundo Ilídio, o caso deste jovem advogado acusado de ter provocado o acidente que matou uma e deixou outra gravemente ferida assemelha-se ao caso do médico Marcelo Martins de Moura, ocorrido no início do mês de junho na estrada que liga das cidades de Campo Maior a Altos, onde cinco pessoas morreram em acidente onde ele responde como acusado de ter provocado a tragédia. "É parecido com o caso do médico. Este advogado, OAB de número 9093, estava dirigindo com sinais de embriaguez e foi preso em flagrante após uma pessoa morrer. Agora ele fica aqui até que o delegado leve o caso para a Justiça. O Ministério Público pode oferecer a denúncia e ele responder com base no que diz a lei".

Moto onde estavam as vítimas ficou completamente destruída
CORPO DEMOROU PARA SER LEVADO
Segundo informações de testemunhas, as duas vítimas do acidente, Vallene e Letícia, estavam ainda com vida pedindo por socorro. Após quarenta minutos Vallene morreu no local, no chão, sem qualquer auxílio. Já Letícia desmaiou, gravemente ferida, mas deu tempo de ser levada por uma ambulância so SAMU. É que em Luís Correia, a cidade litorânea que mais recebe turistas nesta época, não tem uma só ambulância. Teve que vir uma de Parnaíba, a cerca de 50 km do local. "Nós ligamos pro hospital e disseram que até que em Luís Correia tem uma ambulância, mas está quebrada", disse um popular, por telefone, que não quer se identificar. Mesmo após o resgate de Letícia, com vida, o corpo de Vallene ficou, apenas com um lençol cobrindo, por quase uma hora e meia, a espera de um carro tumba do IML (Instituto Médico Legal) que também ainda estava vindo de Parnaíba.

Nenhum comentário: